Blog

vangor | 3 de outubro de 2020 | 0 Comments

O Rio Pardo

Quem o conhece aqui, em sua singela nascente, não imagina o potencial deste rio, detentor de grandes belezas naturais ainda intocáveis, como corredeiras, saltos e cachoeiras por toda sua extensão.

O Rio Pardo, nasce aqui no município de Pardinho, SP , à 982 metros de altitude ao nível do mar, Latitude 23° 6′ 00.14″ S e Longitude 48° 23′ 09.43″ W , no “front das cuestas paulista” na Colina do Limoeiro, um dos mais importante afluente do lado direito do Rio Paranapanema, atravessa mais quatorze municípios do Centro oeste paulista até desaguar na represa Lucas Nogueira Garcez na cidade de Salto Grande, SP, na altitude de 377 metros ao nível do mar. É o principal rio da Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema (UGRHI-17), que é constituída por 42 cidades que contribuem com seus afluentes para o seu crescimento, esta bacia abrange áreas de dois estados de São Paulo e Paraná.

O Rio Pardo está entre os maiores rios do estado de São Paulo, possui 264,25 km de extensão dentro do estado de São Paulo, desde a sua nascente “Coração do Rio Pardo”, em Pardinho até sua foz, na represa de Salto Grande, e em seu percurso percorre por várias cidades, entre elas: Pardinho, Botucatu, Pratânia, Itatinga, Avaré, Cerqueira Cesar, Iaras, Santa Bárbara, Óleo, Bernardino de Campos, Santa Cruz do Rio Pardo, Chavantes, Canitar, Ourinhos e Salto Grande. Por toda sua bacia o Rio Pardo possui 3.281 nascentes, em Pardinho são mais de 256 de pura agua cristalina sua importância está no abastecimento de agua e fonte de energia elétrica.
O Rio Pardo está entre os poucos rios não poluídos do Estado de São Paulo, e suas águas estão classificadas como classe dois, sendo destinado a:
1- Abastecimento doméstico, após tratamento convencional;
2- Proteção das comunidades aquáticas;
3- Recreação de contato primário (esqui aquático, natação e mergulho);
4- Criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação
A origem da cor predominantemente parda, se deve aos solos Latossolos vermelhos, acentuado nas época de chuvas. Na cidade de Santa Bárbara tem uso terapêutico, de origem vulcânica, as águas do Rio Pardo possuem propriedades medicinais e é recomendada para problemas digestivos, dermatológicos e respiratórios e como possui quantidade significativa de sais minerais, também auxilia no tratamento da obesidade.
Em nossa cidade, o Rio Pardo contribui com o desenvolvimento da agricultura, especificamente para a irrigação, dessendentação de animais e consumo humano, e em todo seu trajeto suas águas beneficiam cerca de 300.000 pessoas. Pardinho que recebe este nome em homenagem ao rio que aqui nasce, dentro das diretrizes de desenvolvimento sustentável, além de ter a legislação de APA formalizará no seu Plano Diretor Municipal a região em torno das nascentes como Área de Conservação, região está que abriga o Eixo Turístico Vista do Gigante e projeta o roteiro Nascentes do Rio Pardo dando continuidade na proposta de integração das áreas iniciada com o Parque Linear no Eixo Turístico Urbano que criou uma pista de caminhada margeando o trecho urbano do rio.
Fonte de pesquisa: Luiz Carlos Cavalchuki – 2012

Leave a Comment

Your email address will not be published.